DA BESTE OF

Este blog é um "Best Of" do que foi publicado originalmente no Citizen Zuko. (www.citizenzuko.bogs.sapo.pt)

A minha foto
Nome:
Localização: Portugal

The One and Only

Free Hit Counters
Counter

Powered by Blogger


referer referrer referers referrers http_referer

terça-feira, maio 30, 2006

A Guerra Do Fogo

A razão histórica e profunda da diferença entre nós e elas.

Há coisa de 20.000 anitos vivíamos em grutas. (Agora também, mas somos nós que as fazemos) em grupos familiares alargados assim como uma espécie de blogosfera, mas de carne e osso. Por falar em carne este era o alimento mais cobiçado ( É giro como há coisas que não mudam...) e como ainda não tínhamos inventado os talhos, era preciso ir caçar a dita carne.

Para isso lá íamos nós (GAJOS!) todos em grupo, sair de casa uma semana ou mais, a fazer de conta que era muito difícil apanhar um veado, mas aquilo era só para o pessoal curtir um bocado e falar dos últimos modelos de lanças e daquela gaja que é muita boa e da outra que é uma chata. Claro que o totó que falava da ideia dele da fazer uma roda levava logo um enxerto de porrada! Por isso é que ainda hoje nós gostamos de beber umas bejecas ao fim da tarde enquanto apreciamos as gazelas que passam. São coisas da natureza.

Elas lá ficavam na gruta e, para alem de tratar da criançada e apanhar frutos para alimentar a tribo, (que ás vezes quando o pessoal não estava para correr, tínhamos de voltar de mãos vazias e dizer que não havia caça e que o clima estava a mudar, etc, etc.) ficavam a falar umas com as a outras. Diziam mal de nós claro! Mas também umas as outras. É que ao fim de 3 ou 4 dias com os miúdos a chatearem e sem rapazinhos por perto para brincarem, o clima era pior que um Big Brother. Dai o sistemático corte na casaca, que ainda não tinha sido inventada.

Mas elas também tinham as suas compensações e não eram poucas. É que quem mandava eram elas! (Estão a ver como há coisas que não mudam...) À força de falarem tanto, inventaram a política e a religião e por isso quem punha e dispunha da gruta, quem decidia que os ossos de mamute ficavam melhor á direita e que umas hastes de alce á entrada é um must, eram elas.

Não admira que o pessoal tivesse de ir de férias (perdão: Ir caçar!) de vez em quanto só para puderem estar á vontade a fazer um concurso de arrotos, não tomar banho e decidir por si. Tão concentrados ficávamos nesta actividades mesmo macho, que não falávamos muito, o que também é útil para a casa. Por isso aprendemos a entender-nos sem grandes discursos.

Claro que havia sempre esse problema que era elas não nos ligarem se ficamos muito tempo fora e até nos trocarem por aquele tipo que é muito fraquinho para caçar, mas inventou umas cantigas para as levar á certa. Aos os homens diz que é para cantar os feitos de caça, não vá levar uma mocadas, mas o que ele quer é carne!

Ora um dia estava o pessoal farto de mudar os ossos de mamute de um lado para o outro, quando inventamos uma nova ocupação: A guerra!

Com esta coisa nova conseguimos que elas passassem a ter medo dos gajos das outras tribos e a dar-nos outra importância para alem de um misto de restaurante ao domicilio com serviços sexuais incluídos. Claro que dai até termos nós o controle absoluto da política, da religião e dos recursos foi um passo. Só foi necessário pintar o inimigos como muito maus e que nos vão atacar a todo o momento.

É que também naquele tempo o medo era uma arma muito poderosa.

Há coisas que não mudam, mesmo...

(Publicado originalmente a 11/04/2005)

3 Comments:

Blogger nenhum existe said...

Risada Venusiana AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA !!! ;))))

Para terráqueo estás bem informado. Gostamos do teu estilo!

Este texto tem a sua verdade e, mais uma vez, cheio de humor.

12:46 da tarde  
Blogger ZUKO said...

Obrigado, obrigado!

Tenho os meus informadores em Venus, Marte, etc, etc...

12:49 da tarde  
Blogger hala_kazam said...

llllllollllllllllllll


que grandes sacanas os homens sairam...
ja nesse tempo...

:)


beijao

2:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home